" CONHECEREIS A VERDADE E A VERDADE VOS LIBERTARÁ "

quarta-feira, 10 de setembro de 2014

DEUS E A NEUROCIÊNCIA


DEUS E A NEUROCIÊNCIA 
http://www.reasonablefaith.org/portuguese/deus-e-a-neurociencia


CIÊNCIA, RELIGIÃO E NEUROCIÊNCIAS

NEUROCIÊNCIA E RELIGIÃO

O PODER DO INCONSCIENTE NA VIDA ESPIRITUAL

EXPERIÊNCIA MEDIATIVA

EXPERIÊNCIA MEDIATIVA
http://www.redepsi.com.br/2010/05/10/a-experi-ncia-meditativa-religiosa-filos-fica-espiritual-m-stica/


NOÉTICA (Fenômenos subjetivos da consciência ou da mente)

NOÉTICA
http://pt.wikipedia.org/wiki/No%C3%A9tica

RELIGIÃO E AQUECIMENTO GLOBAL

As Religiões e o Aquecimento Global



Durante alguns anos temos acompanhado um grande debate que cativa defensores e polariza grupos de pessoas em diversas partes do mundo, com defensores famosos e fervorosos em ambos os lados, e você também certamente já ouviu falar sobre o Aquecimento Global.
Dentre os que estudam a causa, existem diversas teorias que justificam o aumento da temperatura dos oceanos e superfície da terra, a maioria delas, colocando nós “Terrículas” (tomando emprestado um termo muito usado por Ramatis), como os principais causadores destas “mazelas” ao nosso globo.
Meu intuito aqui não é entrar no cerne da questão, muito menos apontar responsáveis, mas a algum tempo, e principalmente com o avanço nos estudos espiritualistas, há um ponto que vem habitando minha mente com relação a esse assunto: Qual o papel das religiões e da espiritualidade neste processo?


quarta-feira, 3 de setembro de 2014

PARÁBOLA DE JESUS NO TERREIRO

Parábola de Jesus no terreiro
(Frei Carlos Mesters, O.Carm.)

.

“Quando Deus andou no mundo.!”Certa vez,
 Jesus reuniu os discípulos e as discípulas e disse:
 "Quando vocês forem anunciar a Boa Nova do Reino,
 não levem dinheiro nem comida, mas confiem no povo.
 Chegando num lugar, se forem acolhidos e o povo
 partilhar comida e casa com vocês, e se vocês participarem
 da vida deles trabalhando e tratarem dos doentes e do
 pessoal marginalizado, então podem dizer ao povo com
 toda certeza:'Gente! Olhe aqui! O Reino chegou! Está chegando!"
E elesforam...Jesus também foi. Andou, andou.



Estava começando a escurecer, quando chegou num terreiro.
 O pessoal que entrava, o saudava e dizia:
"Boa Noite, Jesus! Entre e participe com a gente!"
Jesus entrou. Viu o povo reunido. A maioria era pobre.
 Alguns, não muitos, da classe média. Todo mundo
 dançando, alegre. Havia muita criança no meio.
 Viu como todos eles se abraçavam. Viu como os
 brancos eram acolhidos pelos negros como irmãos. 
Jesus, ele também, foi sendo acolhido e abraçado. 
Estranhou, pois conheciam o nome dele. Eles o chamavam
 de Jesus, como se fosse um irmão e amigo de longa data.
 Gostou de ser acolhido assim.Viu também como a
 Mãe-de-santo recebia o abraço de todos e como ela
 retribuía acolhendo a todos. Viu como invocavam os
 orixás e como alguns vinham distribuindo passes para
 ajudar os aflitos, os doentes e os necessitados.




Jesus também entrou na fila e foi até a mãe-de-santo.
 Quando chegou a vez dele, abraçou-a e ela disse:
"A paz esteja com você, Jesus!"
Jesus respondeu:
"Com a senhora também!"
E acrescentou: "Posso fazer uma pergunta?"
E ela disse: "Pois não, Jesus!"
E ele: "Como é que a senhora me conhece?
 Como é que o pessoal sabe o meu nome?"
E ela falou: "Mas Jesus, aqui todo mundo conhece você. 
Você é muito amigo da gente. Sinta-se em casa no meio de nós!"
Jesus olhou para ela e disse: "Muito obrigado!"
E continuou: "Mãe, estou gostando! 
O Reino de Deus já está aqui no meio de vocês!"
Ela olhou para ele e disse: "Muito obrigado, Jesus!
Mas isto a gente já sabia. Ou melhor, já adivinhava!
 Obrigado por confirmar a gente. Você deve ter um
 orixá muito bom. Vamos dançar, para que ele venha nos ajudar!"
E Jesus entrou na dança. Dentro dele o coração
 pulava de alegria. Sentia uma felicidade imensa e dizia baixinho: 

"Pai, eu te agradeço, porque escondeste
 estas coisas aos sábios e entendidos,
 e as revelaste ao povo humilde aqui do terreiro.

Sim, Pai, assim foi do teu agrado!".
Dançou um tempão. No fim, comeu pipoca,
 cocada e batata assada com óleo de dendê,
 que o pessoal partilhava com ele.
E dentro dele, o coração repetia sem cessar:
"Sim, o Reino de Deus chegou! 
Pai, eu te agradeço! Assim foi do teu agrado!"

 Dançou um tempão. No fim, comeu pipoca, cocada e batata assada com óleo de dendê, que o pessoal partilhava com ele. E, dentro dele, o coração repetia, sem cessar: ‘Sim, o Reino de Deus chegou! Pai, eu te agradeço! Assim foi do teu agrado!’.” *Trecho do texto base do 9 Encontro Intereclesial de CEBS. Este texto é do biblista Frei Carlos Mesters, considerado um dos maiores especialistas em Bíblia do país. O objetivo do texto é ilustrar um capítulo do texto base em que o biblista discorre sobre a relação entre Jesus e “o povo”. A atitude de Jesus na Bíblia é “estar em todo canto”, principalmente com as pessoas mais pobres. “Para Jesus, quem não é contra ele é a favor, independente do credo”. Mesters afirma que quis “provocar um pouquinho”, para que as pessoas percebam que há “coisas muito boas” nas religiões afro-brasileiras, como o “humanismo, a acolhida aos pobres, a luta para melhorar as condições de vida e a importância da mulher”. As CEBs dão uma especial atenção para as religiões afro-brasileiras. As comunidades são compostas, em sua maior parte, por mulheres, que não têm simpatia pela hierarquia da Igreja Católica, formada apenas por homens. O exemplo dos terreiros de candomblé, em que as mães-de-santo são as maiores expressões religiosas, é sempre citado nos debates sobre a possibilidade de ordenação de mulheres. O biblista afirma que seu texto pode provocar polêmica, mas “nada comparável à polêmica causada pelas coisas que Jesus fez no tempo dele”.

FILOSOFIA E ESPIRITUALIDADE

ESPIRITUALIDADE
https://pt.wikipedia.org/wiki/Espiritualidade



FILOSOFIA E ESPIRITUALIDADE
http://youtu.be/BvzRbNaU_Zk

ANDAR COM FÉ

ANDAR COM FÉ
http://youtu.be/LOUPlHkrUxI

ANDAR COM FÉ 
(Gilberto Gil)

Andá com fé eu vou
Que a fé não costuma faiá...(4x)
Que a fé tá na mulher
A fé tá na cobra coral
Oh! Oh!
Num pedaço de pão...
A fé tá na maré
Na lâmina de um punhal
Oh! Oh!
Na luz, na escuridão...

Andá com fé eu vou
Que a fé não costuma faiá
Olêlê!
Andá com fé eu vou
Que a fé não costuma faiá
Olálá!...
Andá com fé eu vou
Que a fé não costuma faiá
Oh Minina!
Andá com fé eu vou
Que a fé não costuma faiá...

A fé tá na manhã
A fé tá no anoitecer
Oh! Oh!
No calor do verão...
A fé tá viva e sã
A fé também tá prá morrer
Oh! Oh!
Triste na solidão...

Andá com fé eu vou
Que a fé não costuma faiá
Oh Minina!
Andá com fé eu vou
Que a fé não costuma faiá...
Andá com fé eu vou
Que a fé não costuma faiá
Olálá!
Andá com fé eu vou
Que a fé não costuma faiá...

Certo ou errado até
A fé vai onde quer que eu vá
Oh! Oh!
A pé ou de avião...
Mesmo a quem não tem fé
A fé costuma acompanhar
Oh! Oh!
Pelo sim, pelo não...

Andá com fé eu vou
Que a fé não costuma faiá
Olêlê!
Andá com fé eu vou
Que a fé não costuma faiá
Olálá!...
Andá com fé eu vou
Que a fé não costuma faiá
Andá com fé eu vou
Que a fé não costuma faiá...
Olêlê, vamos lá!
Andá com fé eu vou
Que a fé não costuma faiá...(4x)


SE EU QUISER FALAR COM DEUS
SE EU QUISER FALA COM DEUS    (Gilberto Gil)

Se eu quiser falar com Deus
Tenho que ficar a sós
Tenho que apagar a luz
Tenho que calar a voz
Tenho que encontrar a paz
Tenho que folgar os nós
Dos sapatos, da gravata
Dos desejos, dos receios
Tenho que esquecer a data
Tenho que perder a conta
Tenho que ter mãos vazias
Ter a alma e o corpo nus

Se eu quiser falar com Deus
Tenho que aceitar a dor
Tenho que comer o pão
Que o diabo amassou
Tenho que virar um cão
Tenho que lamber o chão
Dos palácios, dos castelos
Suntuosos do meu sonho
Tenho que me ver tristonho
Tenho que me achar medonho
E apesar de um mal tamanho
Alegrar meu coração

Se eu quiser falar com Deus
Tenho que me aventurar
Tenho que subir aos céus
Sem cordas pra segurar
Tenho que dizer adeus
Dar as costas, caminhar
Decidido, pela estrada
Que ao findar vai dar em nada
Nada, nada, nada, nada
Nada, nada, nada, nada
Nada, nada, nada, nada
Do que eu pensava encontrar